Crescimento do setor agroalimentar em Portugal

Sector Agroalimentar Portugues a fruta os legumes e plantas

Com um volume superior aos 20 mil milhões de euros em 2019, um dos principais subsectores está relacionado com a transformação de matérias primas em bens alimentares ou bebidas, mas principalmente a agricultura, com as suas vantagens competitivas, o clima favorável a produção de frutas e hortícolas de elevada qualidade, os custos de produção reduzidos e os incentivos a angariação de investimento estrangeiro, fazem deste sector, com um enorme potencial para o futuro. 

 

Este mercado vende para o mercado externo, atingiram um crescimento acentuado, especialmente na europa, em países como, Holanda, Reino Unido, Espanha e Alemanha. 

Em 2019 representaram, mais de 2000 milhões de euros na equação dos sectores agroalimentares. Frutas de pequenas bagas, Pera rocha, tomate, maça estão em destaque, mas notou se crescimento também nos vegetais.

 

Apesar disto, o mercado houve um protecionismo generalizado em praticamente todos os países, com receio dos compradores e distribuidores a apostarem em produtos novos, mas foi de extrema importância o sector não ter parado, e as as suas abordagens criativas e a tipologia das accoes que interessam manter.

 

O sector continua em crescimento, o instituto Nacional de estatística, anuncia dados positivos, um crescimento de 6% de exportações em outubro face o mês de setembro de 2019, comparando o período homologo, os dados também continuam positivos 2,7% considerando unicamente a agricultura o crescimento é ainda superior.

 

No acumulado de janeiro a outubro de 2020, quando comparado com o mesmo período de 2019, as exportações aumentaram 6,6 por cento.

 

Analisando estes dados do sector agroalimentar por tipo de produto, o acumulado de janeiro a outubro, quando comparado com o mesmo período do ano passado – verifica-se que as “frutas” aumentaram 65,6 milhões de euros.

Nas exportações, outubro de 2020 com o mês homólogo, verificou-se que um dos grupos de produtos agrícolas, oque mais cresceu foi o das plantas vivas e produtos de floricultura, um crescimento de 32,6 por cento. Relativamente à diferença entre o mês de outubro e o mês de setembro de 2020, verifica-se que os maiores crescimentos são das plantas vivas e produtos de floricultura (48,5 por cento), seguido dos produtos hortícolas, plantas raízes e tubérculos comestíveis. Nos últimos dez anos, as empresas produtoras de frutas, legumes e flores duplicaram as suas vendas para os mercados externos, passando da quantia de 780 milhões de euros em 2010, para 1.605 milhões de euros em 2019. Há dez anos as exportações representavam 35 por cento do valor da produção total, agora equivalem a 52 por cento.

 

2021 marca o ano Internacional das frutas e legumes proclamada pela assembleia da Organização das nações unidas, a celebração deste acontecimento vão ser coordenadas pela ONU para a FAO (alimentação e agricultura), juntamente com outras entidades, para celebrar vários objetivos, alguns como as consciencialização e a atenção dos agentes e intervenientes políticos e públicos para os vários benefícios nutricionais, e relativos a saúde do consumo de frutas, legumes e vegetais.

 


Se você deseja encontrar distribuidores ou apresentar seu produto em diferentes mercados, da How2Go podemos ajudá-lo, entre em contato: contacto@h2gconsulting.com.

No Comments

Leave a Comment:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.